PSD diz que “piores números de sempre” provam que Governo seguiu políticas erradas

Visualizações: 1206
“Estamos em presença dos piores números de sempre do mercado de trabalho em Portugal. São números extraordinariamente preocupantes”, comentou o deputado e vice-presidente do grupo parlamentar do PSD Miguel Frasquilho, em conferência de imprensa, no Parlamento.

“A taxa de desemprego atinge 9,8 por cento, que é o maior valor em termos de taxa de sempre e está à beira também de um recorde absoluto que seriam os dois dígitos, um recorde bastante preocupante”, reforçou Miguel Frasquilho.

De acordo com o ex-secretário de Estado do Tesouro e Finanças, “é aqui que reside o maior perigo social, que tem vindo a tomar conta da nossa economia”, e os números do desemprego devem-se em parte às políticas do Governo.

“Para além da crise internacional, que terá tido influência nestes números do terceiro trimestre, parece-nos também evidente que as políticas que têm sido seguidas desde há uma série de anos por parte do Governo não têm obviamente sido as mais adequadas porque, se o fossem, a situação seria outra no mercado de trabalho”, afirmou.

Miguel Frasquilho defendeu que os números do desemprego “provam que a evolução do Produto Interno Bruto (PIB) a que se tem assistido não é sustentada” e que “as ajudas que Governo tem concedido à economia não têm tido resultado”.

“Ganha ainda maior actualidade, ganha maior acuidade o plano anti-crise que o PSD apresentou na semana passada”, acrescentou o social-democrata, convidando “todas as forças políticas, incluindo o Governo” a aprovar as medidas propostas pelo seu partido.