PRIMEIRO-MINISTRO Vangloria-se com um estudo encomendado pelo governo

É que esta é mais uma “patranha governativa”, só comparável com a inenarrável atribuição da nacionalidade portuguesa à autoria do computador Magalhães que, como sabemos, se trata da versão nacional do “Intel Classmate”.

Já sabíamos que a credibilidade não é um dos pontos fortes do Eng. José Sócrates nem do seu governo. Apesar de tudo, sempre pensámos que lhes pudesse restar um pingo de pudor e de sentido de Estado mas, a divulgação deste estudo por encomenda, afinal, só vem provar o contrário.

Só a proximidade das eleições legislativas e o indisfarçável insucesso da política económico-social do governo podem justificar que, com carácter sistemático, se anuncie o que já antes se tinha anunciado ou, como no caso vertente, se anunciem inverdades para justificar aparentes sucessos num sector – a Educação - onde, como nunca antes, a insatisfação atingiu tal nível.


Lisboa, 27 de Janeiro de 2009


O Secretariado Nacional



(*) - que pode ser encontrado em http://www.min-edu.pt/np3content/?newsId=3170&fileName=bilingue_GEPE_portugues_final.pdf

¡Atenção! Este sitio usa cookies e tecnologías similares.

Se não alterar as configurações do seu Browser, está a concordar com o seu uso. Learn more

I understand

Lei n.º 46/2012

(...)

Artº 5

1 - "O armazenamento de informações e a possibi-lidade de acesso à informação armazenada no equipamento terminal de um assinante ou utilizador apenas são permitidos se estes tiverem dado o seu consentimento prévio, com base em informações claras e completas nos termos da Lei de Proteção de Dados Pessoais, nomeadamente quanto aos objetivos do processamento.

2 — O disposto no presente artigo e no artigo anterior não impede o armazenamento técnico ou o acesso:
a) Que tenha como única finalidade transmitir uma comunicação através de uma rede de comunicações eletrónicas;
b) Estritamente necessário ao fornecedor para fornecer um serviço da sociedade de informação solicitado expressamente pelo assinante ou utilizador.

(...)