Novo Secretariado distrital dos TSD quer estudar panorama dos trabalhadores transmontanos

“Estatutariamente os TSD estão vocacionados exclusivamente para trabalhadores dependentes, o que significa que há várias áreas económicas que não estão salvaguardadas nos interesses directos dos TSD mas isto não significa que os TSD de Bragança não fiquem excluídos dessa realidade e são todos estes elementos que vão ser objecto de estudo e analise de um gabinete estratégico constituído também por profissionais liberais” afirma o novo presidente do secretariado distrital dos TSD, acrescentando que “esse estudo será depois encaminhado para as instituições que nos parece que devem ter conhecimento como é o caso de associações comerciais, deputados eleitos por Bragança e autarquias locais”.João Paulo Castanho confessa que a nova direcção está principalmente preocupada com a situação dos professores transmontanos e por isso defende a necessidade de reformular as Actividades Extracurriculares.“Não tem nada a ver com discriminação positiva mas sim com o fato de ser um sector profissional que tem um grande relevo aqui” refere. “Sentimos que devemos ter esta convergência com a Federação Nacional de Educação numa medida que apresentou e em que considera importante reformular as AEC’s para colmatar a deficiência de colocação de professores”.Em conferência de imprensa, João Paulo Castanho, adianta que o objectivo deste mandato de três anos é a reestruturação interna e exteriorização dos TSD.Para tal já há acções programadas para Outubro e Novembro.“Vamos criar ligações com várias estruturas e vamos fazer visitas a PME’s, acompanhadas pelo secretário-geral” adianta”. “Vamos fazer varias conferências sobre varias temáticas para explicar o intuito de determinadas políticas que nem sempre convergem com a vontade dos cidadãos” acrescenta.A nova direcção dos TSD de Bragança foi eleita na sexta-feira em lista única e que conta com Carlos Cadavez como presidente da Assembleia distrital.Dos cerca de 500 militantes votaram 50.

Mesmo assim foi o acto eleitoral mais participado de sempre.
Escrito por Brigantia 

¡Atenção! Este sitio usa cookies e tecnologías similares.

Se não alterar as configurações do seu Browser, está a concordar com o seu uso. Learn more

I understand

Lei n.º 46/2012

(...)

Artº 5

1 - "O armazenamento de informações e a possibi-lidade de acesso à informação armazenada no equipamento terminal de um assinante ou utilizador apenas são permitidos se estes tiverem dado o seu consentimento prévio, com base em informações claras e completas nos termos da Lei de Proteção de Dados Pessoais, nomeadamente quanto aos objetivos do processamento.

2 — O disposto no presente artigo e no artigo anterior não impede o armazenamento técnico ou o acesso:
a) Que tenha como única finalidade transmitir uma comunicação através de uma rede de comunicações eletrónicas;
b) Estritamente necessário ao fornecedor para fornecer um serviço da sociedade de informação solicitado expressamente pelo assinante ou utilizador.

(...)