TSD SAÚDAM OS PROFESSORES PORTUGUESES NO DIA EM QUE TERMINOU A AVALIAÇÃO BUROCRÁTICA E CONFLITUOSA

A falta de diálogo dos dois Governos de José Sócrates e as várias tentativas de achincalhamento profissional dos dos professores, que estiveram na origem das maiores manifestações da classe docente de que há memória em Portugal, conhecem agora um epílogo.
 
Os professores portugueses estão de parabéns.
 
Os TSD não podem deixar de se congratular com este facto e apelam para que, na próxima legislatura, com um novo Governo legitimado nas urnas e em diálogo com a classe docente e as suas estruturas sindicais, seja possível construir um novo modelo no qual todos se revejam e que sirva, acima de tudo, para melhorar o desempenho do sistema e não para burocratizar e penalizar os professores gerando conflitos estéreis nas escolas.

Lisboa, 25 de Março de 2011

Pelo Secretariado Executivo,

Pedro Roque Oliveira
Secretário Geral

¡Atenção! Este sitio usa cookies e tecnologías similares.

Se não alterar as configurações do seu Browser, está a concordar com o seu uso. Learn more

I understand

Lei n.º 46/2012

(...)

Artº 5

1 - "O armazenamento de informações e a possibi-lidade de acesso à informação armazenada no equipamento terminal de um assinante ou utilizador apenas são permitidos se estes tiverem dado o seu consentimento prévio, com base em informações claras e completas nos termos da Lei de Proteção de Dados Pessoais, nomeadamente quanto aos objetivos do processamento.

2 — O disposto no presente artigo e no artigo anterior não impede o armazenamento técnico ou o acesso:
a) Que tenha como única finalidade transmitir uma comunicação através de uma rede de comunicações eletrónicas;
b) Estritamente necessário ao fornecedor para fornecer um serviço da sociedade de informação solicitado expressamente pelo assinante ou utilizador.

(...)