A crise atinge a Comunicação Social (Sec. Reg. Açores)

Por outro lado, o exercício da cidadania exige o acesso à informação, pois
só deste modo é que a participação cívica se torna uma realidade efectiva,
sobretudo agora, numa altura em que o alheamento dos cidadãos
enfraquece a Democracia e sobretudo a sua própria qualidade. 
Temos assim um enorme e profundo respeito pelo trabalho e pelo exercício
do jornalismo em geral.  
Sem vós a Democracia não seria possível ou não teria a qualidade que se
deseja. 
Digamos que a Comunicação Social e o Jornalismo em particular
estabelecem inúmeras e “pontes” essenciais entre eleitos e os eleitores, o
mesmo acontecendo em sentido contrário.
Assim sendo, é pelo vosso trabalho que a Democracia ganha “vida”, ganha
“alma”, potenciando o debate e a diversidade de opiniões de que se
“alimenta” toda e qualquer Democracia digna desse nome…
Muitas vezes vítimas da ingratidão, outras vezes mal remunerados,
exercem a nobreza de uma profissão que é verdadeiramente um pilar
essencial à Democracia.
Não temos por isso qualquer dúvida que a crise chegou ou está
definitivamente a chegar à Comunicação Social e terá consequências,
nomeadamente na diminuição da capacidade de cobertura da actualidade,
“comprometendo a satisfação com qualidade das necessidades
informativas” dos cidadãos em geral. 
 
O Secretariado Regional dos Açores dos TSD 

¡Atenção! Este sitio usa cookies e tecnologías similares.

Se não alterar as configurações do seu Browser, está a concordar com o seu uso. Learn more

I understand

Lei n.º 46/2012

(...)

Artº 5

1 - "O armazenamento de informações e a possibi-lidade de acesso à informação armazenada no equipamento terminal de um assinante ou utilizador apenas são permitidos se estes tiverem dado o seu consentimento prévio, com base em informações claras e completas nos termos da Lei de Proteção de Dados Pessoais, nomeadamente quanto aos objetivos do processamento.

2 — O disposto no presente artigo e no artigo anterior não impede o armazenamento técnico ou o acesso:
a) Que tenha como única finalidade transmitir uma comunicação através de uma rede de comunicações eletrónicas;
b) Estritamente necessário ao fornecedor para fornecer um serviço da sociedade de informação solicitado expressamente pelo assinante ou utilizador.

(...)